A ANC e o RGPD

 

Caro associado

A partir de 25 de maio de 2018 entrará em vigor, em toda a Europa, uma nova lei de proteção de dados. A ANC tem o compromisso, como empresa, de proteger a privacidade dos seus associados, e como parte desse compromisso, atualizámos a nossa política de privacidade para cumprir com os requisitos desta nova lei. Esta política explica de que forma utilizamos os seus dados pessoais e quais são os seus direitos e as suas opções.

 

Declaração de privacidade da

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE CRUZEIROS (ANC)

A Associação Nacional de Cruzeiros, está empenhada na salvaguarda da privacidade do utilizador. Leia a seguinte declaração de privacidade para compreender a forma como a sua informação pessoal será tratada.

Que informação pessoal é recolhida pela ANC?

A ANC recolhe a informação pessoal do associado fornecida diretamente por este ou através de sua comunicação, nomeadamente nome, contatos telefónico, morada, endereço de correio eletrónico, número de identificação civil e fiscal.

De que forma a ANC utiliza a minha informação pessoal?

Dependendo da forma como o utilizador contacta a ANC, das suas interações connosco e das permissões que nos conceder, iremos usar a informação pessoal do utilizador para os seguintes fins:

  • Gerir e responder a quaisquer dúvidas ou reclamações à nossa equipa de serviço de atendimento ao associado.

  • Divulgar a atividade da associação, através do envio de mensagens, correio eletrónico, newsletter e outras formas de divulgação, quando estivermos autorizados a fazê-lo.

  • Para cumprir com as nossas obrigações legais e regulamentares.

Com quem partilha a ANC a minha informação pessoal?

A ANC precisa de partilhar a informação com determinados terceiros selecionados de forma a desenvolver a nossa atividade:

  • Prestadores de serviços: Fornecemos informações à Companhia de Seguros(…), no âmbito do seguro de grupo das embarcações dos nossos associados.

  • Autoridades governamentais, Administrativas e judiciárias, quando exigidas por lei.

Onde armazena a ANC a minha informação pessoal e durante quanto tempo?

A ANC guarda a informação pessoal dos associados em ficheiro informatizado na sua sede e enquanto estes foram associados da ANC. Quando deixar de ter necessidade de guardar a informação do associado, a mesma será eliminada.

O que faz a ANC para proteger a minha informação pessoal?

A ANC, garante sigilo absoluto sobre os dados pessoais de todos os seus associados.

De que forma usa a ANC a minha informação pessoal para marketing?

A menos que o associado tenha declinado essa opção aquando da sua inscrição como sócio a ANC, poderá enviar mensagens de e-mail, telefonar ou enviar SMS aos associados, com informação sobre serviços prestados pela ANC e novas atividades a desenvolver. Poderão ainda ser enviadas comunicações, sobre produtos comercializados por terceiros e que sejam do interesse geral dos associados da ANC e de algum associado em particular.

É provável que algumas ou todas comunicações possam ser adaptadas ao utilizador, com base naquilo que sabemos acerca de cada associado.

 Se o associado já não quiser receber comunicações da nossa parte, poderá, a qualquer momento:

  • Entrar em contacto com o serviço de atendimento aos associados da ANC através do número 213 958 910 e do endereço eletrónico geral@ancruzeiros.pt 

Como posso atualizar, corrigir ou eliminar as minhas informações pessoais?

O associado pode solicitar a qualquer momento junto dos serviços da ANC, através de email ou telefonicamente, ou por qualquer outra via, que os seus dados pessoais sejam corrigidos modificados ou eliminados:

Contactos:

             - email: geral@ancruzeiros.pt;

            - Telefone: +351 213 958 910

            - Morada: Edifício de Apoio à Náutica de recreio – Módulo 1, Avenida de Brasília – Doca de Belém, 1300-598 Lisboa

Caso tenha alguma dúvida relativamente à sua informação pessoal que não consiga resolver, entre em contacto connosco utilizando os detalhes abaixo.

Ao abrigo da lei de proteção de dados, o associado tem o direito de, corrigir e solicitar a eliminação dos respetivos dados pessoais, e a ANC irá cumprir com quaisquer pedidos que lhe sejam dirigidos no âmbito do exercício desses direitos em conformidade com a lei aplicável. Contudo, tenha em atenção que existem algumas limitações a estes direitos, e poderá haver circunstâncias em que não poderemos cumprir com o solicitado.


Contacte-nos

As perguntas relativas ao presente aviso de privacidade devem ser dirigidas por e-mail para geral@ancruzeiros.pt 

 

A Associação Nacional de Cruzeiros, procede à recolha e tratamento de dados pessoais dos seus associados, tais como:

  1. Nome

  2. Morada

  3. Número de identificação fiscal

  4. Localização geográfica

  5. Números de telefone, fixo e móvel

  6. Endereço de correio eletrónico (e-mail)

O tratamento dos dados pessoais dos associados da ANC é da responsabilidade desta, consistindo numa operação ou num conjunto de operações efetuadas sobre aqueles dados pessoais, por meios automatizados ou não automatizados.

De acordo com o Regulamento (EU) 2016/679 do Parlamento Europeu e do Conselho, de 27 de abril de 2016, qualquer associado da ANC tem o direito de:

  1. a qualquer momento, retirar ou alterar o consentimento prestado para o tratamento dos seus dados pessoais, com efeitos para o futuro

  2. após a retirada do consentimento prestado, deixar de ser contactado para efeito de comunicações promocionais, de marketing e/ou publicitárias

  3. solicitar informação acerca dos seus dados pessoais, a qualquer momento

  4. solicitar a correção de qualquer dos seus dados pessoais fornecidos

  5. solicitar a portabilidade dos mesmos, para a entidade que, para esse efeito indicar

  6. solicitar a limitação de tratamento, apagamento ou mascaramento dos seus dados pessoais, e que não sejam necessários para o cumprimento de quaisquer obrigações legais da ANC, nomeadamente para efeitos de segurança e/ou garantia legal ou contratual

  7. ser informado pela ANC, caso esta, eventualmente, tiver a intenção de proceder ao tratamento dos seus dados pessoais para outros fins que não, os que, pelo presente concede o seu consentimento

A comunicação de dados pessoais não constitui qualquer obrigação legal, sendo, contudo, necessária para a boa execução dos serviços prestados pela ANC aos seus associados, sendo certo que o não consentimento para o tratamento desses dados, não impede a celebração desses mesmos contratos.

O Titular dos dados pessoais é também plena e claramente informado que poderá apresentar qualquer reclamação, quanto à violação dos seus direitos, junto da Comissão Nacional de Proteção de Dados.

Lisboa, 22 de maio de 2018

A Direção,