Tábuas de levar as estrelas

Instrumento de observação que os chineses usavam para se orientarem através das estrelas. Tal como os europeus o método mais usado era a leitura da Estrela Polar. O instrumento em si era composto por um conjunto de 12 peças de tamanhos diferentes. Sabemos que as tábuas de levar as estrelas eram quadradas e feitas de pau preto de excelente qualidade. A peça maior, chamada de 12 Zhi, tinha 7 cun e 7 fen de lado, que equivale a 24 cm. A seguinte tinha 22 cm e assim sucessivamente decrescendo 2 cm até à peça menor, 1 Zhi.

"Tábuas de Levar as Estrelas"

Havia ainda uma peça complementar de marfim com 2 cun de lado cortada nos cantos. O comprimento de cada um dos lados desta peça era respectivamente de 1/2, 1/8, 1/4 e 3/4 do comprimento da peça de 1 Zhi do conjunto de 12.

Para usar a tábua, a mão esquerda segurava-a a meio de um dos lados, com o braço estendido, de modo a que ficasse num plano perpendicular à superfície da água. Escolhia-se entre as tábuas uma de modo a que o bordo inferior desta tangesse a linha do horizonte e o superior a estrela visada. O número de Zhi, que estava inscrito na tábua, equivalia à altura do astro. Se com uma tábua não se conseguisse a tangência, escolhia-se uma maior ou combinava-se com a peça de marfim para se obter a medida angular. Esta combinação permitia uma precisão de meio grau.

Visar uma estrela com a Tábua

Para se fixar a distância entre a tábua e os olhos do observador, puxava-se em direcção aos olhos um fio de comprimento fixo, ligado ao centro da face inferior da tábua. Obtinha-se assim a latitude num método muito similar ao que era usado com o kamal.

Adidas Crazy Explosive